Filhos - Blog Mega Mulher

BK2

Buscar no Bk2
Filhos
site https://www.itau.com.br/itaucrianca/

 A Fundação Itaú Social vai doar mais de 4 milhões de livros infantis para crianças de todo Brasil. Para isto, basta entrar no site do Itau Criança e fazer o cadastro. Os livros são voltados para crianças de até cinco anos. Os títulos são E o dente ainda doía, de Ana Terra (Editora DCL) e O mundo inteiro, de Liz Garton Scanlon e Marla Frazee (Editora Paz e Terra). O pedido será enviado pelos correios.

O projeto do Itaú Criança é muito bacana. A meta é incentivar a leitura de adultos para crianças que ainda não dominam a palavra escrita e, assim, fortalecer laços de afetividade e a imaginação da criançada. No site, além de fazer o cadastro, é possível baixar aplicativos, assistir vídeos, conferir dicas de livros infantis e muito mais.

Vale a pena ler não somente para os filhos, sobrinhos e netos. Qe tal ler para a criançada do condimínio, para a garotada da rua, para os alunos de uma escola pública? 

 Ler é mágico!!! Ler para uma criança é pura diversão!!! 

Por Blog Mega Mulher

 

03/10
às 23:09

Ser mãe de primeira viagem é muito difícil. Isso não se discute. Mas sempre que vejo um bom exemplo de educação doméstica, paro e observo o caminho seguido por essa ou aquela família. Ninguém é perfeito e as famílias também não são, isso também é certo, mas os bons exemplos devem permanecer. Como? Sendo copiados, é claro!

Uma característica comum em todos os casos de boas criações é que a dificuldade pode ser atenuada quando levamos a regra do amor com disciplina a sério. Cada um de nós tem a sua maneira de demonstrar os sentimentos, alguns com mais facilidade do que outros. Eu, particularmente, gosto de encher minha filha de abraços e beijinhos, mas isso não significa que eu permito transgressões às regras de disciplina. Tá certo, algumas, de vez em quando, eu até permito, outras são irrefutáveis. Bater no coleguinha ou em qualquer pessoa não pode! Gritar e chorar não são o caminho para conseguir o que quer.

À medida que Laura cresce - ela tem dois anos - vou incluindo novas regras de convívio social importantes para a vida dela. Hoje, eu e a babá estamos tentando fazê-la entender a importância de recolher o brinquedo após a brincadeira. Mas não se engane, cada dia é uma novidade, um aprendizado para ela e, principalmente, para mim, que aprendo com ela a ser mãe. Sempre ouvi de amigos e familiares que sou impaciente, ansiosa e nervosa, mas amo minha filha mais do que tudo em minha vida, e, por ela, hoje estou muito mais atenta aos meus atos.

Nany Carneiro, uma amiga, colocou em seu facebook uma frase que diz assim: Os filhos podem fechar os ouvidos para os conselhos, mas eles abrem os olhos para os exemplos! E essa, com certeza, é uma das inúmeras dificuldades a qual estou disposta a vencer dia após dia: me tornar um exemplo cada vez melhor para minha filha. Espero contar com o comentário de todas vocês nesse espaço para trocarmos experiências e, com o debate de temas importantes, nos tornarmos, cada vez mais, mega mulheres. Até a próxima!

Por Lílian Mattos - Jornalista

lilianjor@yahoo.com.br

Por Blog Mega Mulher

 

11/09
às 10:09
Yahoo! Brasil

Quer momento mais mágico que o nascimento de um(a) filho(a)? Imagina então se o parto for natural e humanizado, e os pais acompenham todo o nascimento de pertinho, pegando o rebento nos braços assim que ele vem ao mundo?. Neste site, fotos revelam os sentimentos mais arrebatadores de mães e pais no momento de darem à luz. Confira aqui.

Por Blog Mega Mulher

 

www.sxc.hu

Uma das melhores maneiras de incentivar nossos filhos a adotar comportamentos e atitudes corretos é através do seu universo, do mundo mágico dos personagens dos contos e historinhas infantis. Na semana passada, minha filha ficou dodói e foi "mergulhando" neste mundinho que consegui ajudá-la a superar o medo do tratamento.

Qualquer mãe fica fora do ar quando um filho adoece, não é mesmo? Esta semana, minha filha de 3,5 anos teve uma infecção intestinal severa (com diarréia, febre). Ela é super-saudável e há um tempão não tinha nada, nem tosse – graças a Deus. Mas começou a fazer cocozinho mole e a coisa foi piorando. A levamos na emergência pediátrica e precisou fazer exame de sangue, tomar soro na veia. 
 
Imagina eu tendo que segurá-la, tranqüilizá-la, quando as enfermeiras vieram furar a mãozinha para fazer a coleta e colocar a borboleta. Os olhinhos apavorados, os gritos de medo (até porque ela já tinha ouvido o choro de outras crianças que também estavam sendo atendidas...). Se eu pudesse, transferia para mim toda a dor e o temor que minha pequena estava sentindo!!! Mas precisamos ser fortes e transparecer serenidade, explicar que já vai terminar, que é para o bem da criança, para é para a doutora poder passar o remedinho certo e o dodói ir de vez embora...
 
Como meu marido tinha dado um livro para ela na noite anterior, em aproveitei o “gancho” e disse que estava orgulhosa dela: “Filha, você foi mais corajosa que a princesa Beatriz (da historinha que ela tinha ganhado)!!!!” Na mesma hora, ela deixou de lado o choro e perguntou para mim: “A princesa também tinha ido no médico???” O mundo mágico das crianças é incrível!!!! 
 
Contei que, depois da sua festinha de aniversário (o livro narra a história do aniversário), a princesinha Beatriz tinha comido tanto, que passou mal e o papai rei a levou para o hospital. “Mas ela chorou na hora de fazer o exame.” – eu inventei.
 
– “Não precisa chorar, né, mãe? Eu não choro na hora que a médica vem me ver...” – minha filhota falou, toda orgulhosa de si. 
 
 – “Isto mesmo, filha. A princesa Beatriz não vai mais chorar, porque ela vai ser corajosa igual a você, meu amor.”
 
Acredito que esta é uma das melhores maneiras de incentivar nossos filhos a adotar comportamentos e atitudes corretos: através do seu universo, do mundo mágico dos personagens dos contos e historinhas infantis.

Por Blog Mega Mulher

 

  • 1